segunda-feira, 12 de junho de 2017

Dia dos Namorados


Dia dos Namorados... Taí um dia que devia ser sempre em um domingo, ou mesmo ser feriado.

Dia pra lá de especial, convenhamos... Dia de amores correspondidos, dia de passear de mãos dadas no parque, brindar com champanhe à luz de velas, hum...

Dia dos Namorados também é o Dia da Poesia, e dos poetas, pois estes são lembrados como "nunca dantes".

Dia das Flores, porque estas passeiam nas mão de encabulados enamorados pelas ruas das cidades, alegrando o dia.

Dia dos Namorados é tão inclusivo que não precisa nem Dia dos Casados, nem Dia dos Amantes...

Até mesmo quem está sem namorado comemora de uma forma ou de outra, lembrando o "finado" ou fazendo piadinhas sobre o dia.

Acho que o Dia dos Namorados é tão especial porque é universal o sentimento de amor romântico, que inunda a alma humana.

Pessoas de todas as idades são flechadas por Cupido, cedo ou tarde, de uma forma ou outra...

Ia esquecendo, Dia dos Namorados também é Dia da Música, e dos compositores e cantores, que em qualquer gênero cantam o amor, suas dores e alegrias.

Então, podemos dizer que o Dia dos Namorados também é um Dia da Humanidade, que resiste brava e esperançosamente apesar das crises sociais, políticas e econômicas sonhando com dias melhores.

Por isso não se envergonhe de dar vexame carregando buquês de flores para o seu amor. 

Como aconselha o terapeuta Roberto Freire: "Ame e dê Vexame"!


Porto Alegre, 12 de junho de 2017.

Imagem: Sílaba Tônica

Edu Cezimbra